Caso Clínico Dezembro 2019

Pedro Marcos, Carina Leal, Alexandra Fernandes, Antonieta Santos, Eduardo Pereira, Helena Vasconcelos.

Serviço de Gastrenterologia do Centro Hospitalar de Leiria.

Mulher de 70 anos de idade, WHO performance status 0, sem antecedentes pessoais ou familiares de relevo, realiza colonoscopia total de rastreio em que se identifica, como único achado, uma formação nodular subepitelial pericentimétrica revestida por mucosa regular ao nível da transição retossigmóide (foto A), que ultrassonograficamente, na avaliação com ecoendoscópio radial, era hipoecóica, homogénea, regular e parecia ter origem na segunda camada parietal (imagem B e C). A lesão foi então removida em bloco por técnica de mucosectomia com ansa após injeção da submucosa com solução de soro fisiológico, azul de metileno e adrenalina diluída (foto D). A avaliação histológica confirmou o diagnóstico.

Com base nos achados endoscópicos e ultrassonográficos, qual dos seguintes lhe parece ter sido o diagnóstico final?

  1. Leionoima
  2. Schwanoma
  3. GIST
  4. Tumor de células granulares
  • Caso Clínico Dezembro 2019
  • Caso Clínico Dezembro 2019
  • Caso Clínico Dezembro 2019
  • Caso Clínico Dezembro 2019

voltar