Caso Clínico Novembro 2022

Cristiana Sequeira, Inês Santos, Mariana Coelho, Cristina Teixeira, João Mangualde, Ana Paula Oliveira

Centro Hospitalar de Setúbal, Hospital de São Bernardo

Mulher de 74 anos com antecedentes pessoais de diabetes mellitus, doença pulmonar obstrutiva crónica e obesidade. Referenciada a Consulta de Gastrenterologia por anemia ferropénica (Hb 9,1 g/dL, VGM 73 fL e ferritina 10 ng/mL). Negava sintomatologia, nomeadamente, perdas hemáticas gastrointestinais, dor abdominal, alterações do trânsito intestinal, náuseas/vómitos, perda ponderal não intencional e anorexia. Foi realizada endoscopia digestiva alta que não revelou alterações. A colonoscopia mostrou aos 25 cm da margem anal, uma lesão polipoide, vegetante, friável e com ulceração superficial, que não condicionava estenose, tendo sido efetuadas biópsias. O estudo imunohistoquímico foi positivo para H-Caldesmon, actina, desmina e negativo para CD117 e para os recetores de estrogénio e progesterona.

Qual a hipótese diagnóstica mais provável?

  Adenocarcinoma do cólon
  Leiomiossarcoma
  Leiomioma
  GIST
  Lesão extrínseca de origem ginecológica

Já foi submetida uma resposta com este email.

É o proprietário do email e não submeteu resposta? contacte-nos


É o proprietário email e não submeteu resposta? contacte-nos.

Vencedores:
Filipa Bordalo Ferreira
Joana Carvalho
Isabel medeiros
Rui Mendo
Fábio Correia
Jorge Fonseca
Cátia Leitão
Ana Rita Franco
Rita Gomes de Sousa
Mónica Ferreira Francisco
Francisco Vara Luiz
Luís Relvas
André Mascarenhas

  • Caso Clínico Novembro 2022

  • Caso Clínico Novembro 2022


voltar