Caso Clínico Setembro 2022

Autores: Bárbara Morão, Catarina Nascimento, Alexandre Ferreira, Luísa Glória

Serviço de Gastrenterologia, Hospital Beatriz Ângelo

Uma mulher de 58 anos sem antecedentes pessoais de relevo realizou uma colonoscopia total para vigilância de pólipos. No ascendente, na vertente superior da válvula ileocecal, observou-se uma lesão nodular com cerca de 15mm revestida por mucosa de aspeto normal, sem alteração do padrão de criptas na avaliação por NBI, de tonalidade avermelhada e dura ao toque com a agulha. Procedeu-se a injeção submucosa com azul de metileno com elevação completa e resseção em bloco com ansa diatérmica (endocut Ef2). Na verificação da escara não se detetou lesão residual nem estigmas de risco, optando-se contudo pelo seu encerramento com aplicação de 1 clip.

Qual o diagnóstico mais provável?

Vencedores:
Marta Patita
Inês Costa Santos
Bernardo Moura
Fábio Correia

  • Caso Clínico Setembro 2022

  • Caso Clínico Setembro 2022


voltar